Perspectiva de futuro dos/das jovens de assentamentos rurais na microrregião Guanambi,Bahia.

Domingos Rodrigues da Trindade

Resumo


Este texto é parte de uma pesquisa de doutorado sobre a constituição social do ser jovem camponês realizada em dois assentamentos rurais: Nova Esperança e Marrecas, que se localizam nos municípios baianos de Palmas de Monte Alto e Malhada, respectivamente. A metodologia trabalhada se pautou numa abordagem qualitativa de pesquisa, utilizando os seguintes instrumentos de coleta de dados: grupo focal, entrevista semiestruturada, observação, questionário, pesquisa documental e diário de campo, considerando a perspectiva do materialismo histórico dialético. A pesquisa aponta que, os projetos de futuro/vida dos/das jovens dos Assentamentos Marrecas e Nova Esperança caminham em duas perspectivas. Uma, em relação à cidade; e outra, na direção do campo. Muitos jovens são atravessados por um sentimento de indecisão sobre quais profissões escolherão. O estudo sugere que os/as jovens se constituem como seres sociais no contexto da Reforma Agrária na base das contradições impostas pela sociedade capitalista.


Palavras-chave


Jovens de Assentamentos Rurais; Perspectivas de Futuro; Projetos Urbanos; Projetos Rurais; Jovens Indecisos.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOVAY, Ricardo. et al. Juventude e agricultura familiar: desafios dos novos padrões sucessórios. Brasília: UNESCO, 1998.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Tradução de Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. 70. ed. Lisboa, Portugal: Geográfica Editora, 1979.

BRASIL. Resolução N. 466, de 12 de dezembro de 2012. Disponivel em:< http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf.>. Acesso em: 29. Jan. 2015.

BERGAMASCO, Sônia Maria; NORDER, Luiz Antônio. O que são os assentamentos rurais. São Paulo: Brasiliense, 1996.

BUAINAIN, Antônio Márcio. Reforma Agrária por conflitos: a gestão dos conflitos de terras no Brasil. In: BAUINAIN, Antônio Márcio (Coord.). Luta pela terra, reforma agrária e gestão de conflitos no Brasil. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 2008.Cap. I, (p.17-129).

CARDOSO, Ruth; SAMPAIO, Helena Maria Sant`Ana. Bibliografia sobre a juventude. (Org.). São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1995.

CARNEIRO, Maria José. O ideal rurbano: campo e cidade no imaginário de jovens rurais. In: SILVA, Francisco Carlos Teixeira da; SANTOS, Raimundo; COSTA, Luiz Flávio de Carvalho (Org.). Mundo rural e política: ensaios interdisciplinares. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1998. (p.95-117).

______. Juventude rural: projetos e valores. In: ABRAMO, Helena Wendel; BRANCO, Pedro Paulo Martoni (Org.). Retratos da Juventude Brasileira: análises de uma pesquisa nacional. 2. Reimpressão, São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2011. (p. 243-261).

CASTRO, Elisa Guaraná, et al. Os jovens estão indo embora?: juventude rural e a construção de um ator político. Rio de Janeiro: Mauad X; Seropédica, RJ: EDUR, 2009.

CASTRO, Elisa Guaraná. Juventude rural no Brasil: processos de exclusão e a construção de um ator político. Revista Latinoamericana de Ciências Sociales, Niñez y juventud, v.7, nº 1, (s/p), ene/jun, 2009.

COSTA, Fernando Luiz Martins; RALISCH, Ricardo. Juventude rural do assentamento Florestan Fernandes no município de Florestópolis (PR). RESR, Piracicaba – SP: v., 51, nº3, (p.415-432), 2013.

DEZ ANOS do Assentamento Marrecas/Malhada, BA. Produção: Federação dos Trabalhadores da Agricultura no Estado da Bahia, Polo de Guanambi e Associação dos Trabalhadores Rurais do Assentamento Marrecas. Malhada: 2010. DVD (30 min).

FERNANDES, Bernardo Mançano. Acampamento. In: CALDART, et al. (Org.). Dicionário da Educação do Campo. Rio de Janeiro, São Paulo: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Expressão Popular, 2012. (p.21-25).

FREITAS, Goretti Maria Sampaio. Sob o signo da relação: a mídia e os sentidos culturais dos jovens residentes em assentamentos rurais do MST, PB. 2010. Fl.206. Tese de Doutorado em (Sociologia). Universidade Federal da Paraíba, Paraíba, 2010.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Juventude, Trabalho e educação no Brasil: perplexidades, desafios e perspectivas. In: NOVAES, Regina; VANNUCHI, Paulo (Org.). Juventude e sociedade: trabalho, educação, cultura e participação. São PAULO: Editora Fundação Perseu Abramo, 2004. (p.180- 216).

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6.ed. São Paulo: Atlas, 2008.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo 2006/2010. Disponível em:. Acesso em: 15, maio.2013.

MARTINS, José de Souza. A questão agrária brasileira e o papel do MST. In: STÉDILE, João Pedro (org.). A reforma agrária e a luta do MST. Petrópolis: Vozes, 1997. (p.45-67).

MEDEIROS, Leonilde Sérvolo de; LEITE, Sérgio Pereira. Perspectiva para análise das relações entre assentamentos rurais e região. In: SILVA, Francisco Carlos Teixeira da; SANTOS, Raimundo; COSTA, Luiz Flávio de Carvalho (Org.). Mundo rural e política: ensaios interdisciplinares. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1998. (p. 151-176).

MENDONÇA. Sônia Regina de. Estado. In: CALDART, et al. (Org.). Dicionário da Educação do Campo. Rio de Janeiro, São Paulo: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Expressão Popular, 2012. (p.347- MINAYO, Maria Cecília de Souza. Trabalho de campo: contexto de observação, interação e descoberta. In: MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org.). 25. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007. Ver. e ampl. (p.61-77).

NOVAES, Regina. Os jovens de hoje: contextos, diferenças e trajetórias. In: ALMEIDA, Maria Isabel Mendes de; EUGÊNIO, Fernanda (org.). Culturas Jovens: novos mapas do afeto. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006. (p.105-120).

PAIS, José Machado. A construção sociológica da juventude: alguns contributos. Análise Social. v. XXV (105-106), 1990. (p.139-165).

______. Busca de si: expressividade e identidades juvenis. In: ALMEIDA, Maria Isabel Mendes de; EUGÊNIO, Fernanda (Org.). Culturas Jovens: novos mapas do afeto. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006. (p.7-21).

ROSA, Marcelo Carvalho. Ocupações de terra. In: CALDART, Roseli Salete; et al. (Org.). Dicionário da Educação do Campo. Rio de Janeiro: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio. Expressão Popular, 2012. (p.509-518).

SOUZA, Suzane Tosta. Luta pela terra e reprodução camponesa no sudoeste da Bahia. XIX Encontro Nacional de geografia agrária, São Paulo: 2009. Disponível em: < http://www.geografia.fflch.usp.br/inferior/ laboratorios/agraria/Anais%20XIXENGA/artigos/Souza_ST.pdf>. Acesso em: 20 ago. 2014 .

STROPASOLAS, Valmir L. O mundo rural no horizonte dos jovens. Florianópolis: Editora da UFSC, 2007.

TRINDADE, Domingos Rodrigues da. O potencial da Licenciatura em Educação do Campo da Universidade de Brasília para a produção de ações contra-hegemônicas: um estudo de caso no Assentamento Itaúna em Planaltina de Goiás. 2011.Fl.167. Universidade de Brasília, Faculdade de Educação. Dissertação de mestrado em (educação). 2011.

WANDERELEY, Maria de Nazareth Baudel. Jovens rurais de pequenos municípios de Pernambuco: que sonhos para o futuro. In: CARNEIRO, Maria José; CASTRO, Elisa Guaraná de (Org.). Juventude rural em perspectiva. Rio de Janeiro: Mauad X, 2007. (p.21-51).

______. O mundo rural como espaço de vida: reflexões sobre a propriedade da terra, agricultura familiar e ruralidade. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009. WEISHEIMER, Nilson. Juventudes rurais: mapas de estudos recentes. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2005.

______. A situação juvenil na agricultura familiar. 2009. Fl. 331. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tese de doutorado em (Sociologia). 2009.

______. Socialização e projetos de jovens agricultores familiares. In: CARNEIRO, Maria José; CASTRO, Elisa Guaraná de (Org.). Juventude rural em perspectiva. Rio de Janeiro: Mauad X, 2007. (237-251).

______. Alcances e limites das políticas de desenvolvimento rural para o combate a pobreza. In: MIRANDA, Carlos; TIBURCIO, Breno (Org.). Pobreza Rural: concepções, determinantes e proposições para a construção de uma agenda de políticas públicas. Brasília: IICA, 2011. Série Desenvolvimento Rural Sustentável: Edição Especial. (p. 105-107).




DOI: http://dx.doi.org/10.25059/2527-2594/retratosdeassentamentos/2016.v19i1.207

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista Eletrônica Retratos de Assentamentos

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Revista Retratos de Assentamentos e-ISSN: 2527-2594 

Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / Brasil / CEP 14801-340

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.