Redução do apoio público aos assentamentos: análise de uma resposta fundada em consumo solidário no assentamento Milton Santos

Autores

  • Samuel Mello Pinto Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"/Universidade de São Paulo
  • Paulo Eduardo Moruzzi Marques Professor Associado da Universidade de São Paulo, Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, ESALQ/USP e do Programa de Pós-Graduação em Ecologia Aplicada (CENA-ESALQ/USP).

DOI:

https://doi.org/10.25059/2527-2594/retratosdeassentamentos/2019.v22i2.373

Palavras-chave:

alimentos orgânicos, assentamento rural, circuitos curtos de comercialização, economia local, milton santos

Resumo

Em razão do drástico desmantelamento dos programas de apoio público aos assentamentos de reforma agrária, emerge uma iniciativa de distribuição de cestas de alimentos orgânicos produzidos por famílias assentadas no projeto de desenvolvimento sustentável “Milton Santos”, localizado em Americana/SP e Cosmópolis/SP. Assim, desde o segundo semestre de 2017, foi formado no campus “Luiz de Queiroz” da Universidade de São Paulo em Piracicaba um coletivo solidário de compras destes produtos alimentares. Este artigo veicula uma análise desta experiência, mobilizando notadamente dados de uma enquete realizada junto a consumidores da cesta.   

Referências

BARONE, L.A.; FERRANTE, V.L.S.B.; DUVAL, H.C. A reforma agrária que temos: revisitando uma polêmica acesa. Política & Trabalho, nº 45, p. 25-45, 2016.

BELIK, W. Circuitos de agricultura familiar no Brasil: notas para discussão. In: DELGADO, G.C.; BERGAMASCO, S.M.P., orgs. Agricultura Familiar Brasileira: Desafios e Perspectivas de futuro. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário, p. 223-244, 2017.

GASPARI, L. C.; KHATOUNIAN, C. A.; MORUZZI MARQUES, P. E. . O papel da agricultura entre as famílias pluriativas assentadas em região metropolitana: o caso do assentamento Milton Santos em Americana e Cosmópolis/SP. NERA (UNESP), v. 21, p. 85-101, 2018.

LEITE, A.Z.; CASTRO, L.F.P.; SAUER, S. A questão agrária no momento político brasileiro: liberalização e mercantilização da terra no estado mínimo de Temer. OKARA: Geografia em debate, João Pessoa, v. 12, nº 2, p. 247-274, 2018.

MENDONÇA, G. M.; MORUZZI MARQUES, P. E. Protagonismo feminino na agricultura agroecológica: estudo de uma organização de controle social no assentamento Milton Santos. Retratos de Assentamentos, v. 21, nº 2, p. 47-67, 2018.

MORUZZI MARQUES, P. E.; KHATOUNIAN, C. A.; GASPARI, L. C.; RETIERE, M. Justificações em torno de assentamento periurbano da modalidade projetos de desenvolvimento sustentável (PDS) no estado de São Paulo: uma justiça ecológica em questão. Retratos de Assentamentos, v. 19, nº 1, p. 21-40, 2016.

MORUZZI MARQUES, P. E.; GASPARI, L. C.; ALMEIDA, B. Organização de Controle Social (OCS) e engajamento agroecológico das famílias do assentamento Milton Santos no estado de São Paulo. Estudos Sociedade e Agricultura, v. 25, nº 3, Rio de Janeiro: CPDA/UFRRJ, p. 545-560, 2017.

VASCONCELOS, F.A.G.; MACHADO, M.L.; MEDEIROS, M.AT.; NEVES, J.A.; RECINE, E.; PASQUIM, E.M. Public policies of food and nutrition in Brazil: From Lula to Temer. Revista de Nutrição. v. 32, p. 1-13, 2019.

Publicado

2019-08-01

Edição

Seção

Dossiê Temático: Questões socioambientais nos assentamentos no cenário atual