Terra no século XXI: Desafios e perspectivas da questão agrária

Sérgio Sauer

Resumo


As narrativas sobre as crises recentes – associadas a embates geopolíticos, particularmente à articulação dos BRICS e à presença da China no Continente – tem provocado transformações agrárias e impac­tos sobre usos da terra, não só no Brasil, mas em toda a América do Sul. As crises financeiras, ambiental (com ênfase nas mudanças climáticas), alimentar (particularmente os aumentos dos preços dos alimentos) e energética (busca de fontes alternativas de energia, relacionada também a preços do petróleo) têm sido motivações principais para investimentos no setor agropecuário, tanto para a produção de commodities agrícolas como especulativos. São também reflexos da financeirização da terra, dos cultivos flex e dos acordos comerciais dos BRICS, particularmente da China tanto em investimentos como mercado e destino das commo­dities. Estes fenômenos – e as narrativas sobre os mesmos – provocam transformações agrárias na região, colocando a terra como parte fun­damental das disputas geopolíticas, promovendo a expansão das fron­teiras e resultando em novos ou aprofundamento de antigos conflitos socioambientais, especialmente disputas pelo acesso e posse das terras e dos recursos naturais.


Palavras-chave


Terra; Crises; BRICS; Cultivos Flex; América do Sul

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.25059/2527-2594/retratosdeassentamentos/2016.v19i2.239

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Eletrônica Retratos de Assentamentos

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Revista Retratos de Assentamentos e-ISSN: 2527-2594 

Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / Brasil / CEP 14801-340

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.