Paradoxos emergentes da ruralidade

Valéria Andreatta Whitaker, Marinaldo Fernando de Souza, Dulce Consuelo Andreatta Whitaker

Resumo


Discutem-se aqui paradoxos de novas e velhas ruralidades no Brasil, a partir de recentes pesquisas transdisciplinares que se inspiram em Teorias da Complexidade. Parte-se de uma tipologia sobre o espaço rural organizada por Dulce Whitaker, para demonstrar que, apesar do caráter heurístico dessa sistemática weberiana, é impossível submeter a ela toda a imensa diversidade das singularidades que surgem das redes complexas do campo brasileiro. Para ilustrar esse argumento, usamos das singularidades expressivas recentemente investigadas: o caso de Penedo, um distrito rural do estado do Rio de Janeiro, no qual Valéria Whitaker analisa as características ecológicas e paisagísticas que atraíram finlandeses na primeira metade do século XX, o que deu ao seu entorno uma interpenetração dialética entre o rural e o urbano; e o caso da Fazenda da Toca entre São Carlos e Itirapina (SP), investigados em tese de doutorado por Marinaldo F. de Souza – um fenômeno inesperado já que, em plena dominação espacial do agronegócio, surgem agroecologia e formas alternativas de educação escolar, impulsionadas por pessoas ligadas ao industrialismo e que ainda assim se inspiram em Paulo Freire e convidam Fritjof  Capra para palestras e orientação.

 


Palavras-chave


Novo Rual; Rural Paradoxal; Singularidades Rurais

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.25059/2527-2594/retratosdeassentamentos/2016.v19i2.250

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Eletrônica Retratos de Assentamentos

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Revista Retratos de Assentamentos e-ISSN: 2527-2594 

Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / Brasil / CEP 14801-340

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.