Os conflitos na arena social do parque estadual Serra do Conduru (PESC) na Bahia, Brasil

Autores

  • Deyna Hulda Arêas Guanaes Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC)
  • Sofia Campiolo Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC)
  • Elis Cristina Fiamengue Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC)
  • Jade Silva dos Santos Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC)
  • Joanison Vicente dos Santos Teixeira Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC)

DOI:

https://doi.org/10.25059/2527-2594/retratosdeassentamentos/2020.v23i2.369

Palavras-chave:

Conflitos Socioambientais, Unidades de Conservação, Arenas Sociais, Territórios.

Resumo

Criado em 1997 o Parque Estadual Serra do Conduru (PESC) no Sul da Bahia – Brasil gerou um cenário de disputas e conflitos com os moradores locais, que se perpetua até os dias atuais. Sendo assim, o objetivo desta pesquisa foi analisar os conflitos gerados a partir da criação do PESC e as arenas formadas em função da sua criação. Para tanto, foram entrevistados 23 posseiros, que tiveram suas terras desapropriadas no processo de criação do parque. As arenas sociais se formaram e muitos conflitos surgiram diante das desapropriações, da falta de participação popular, das limitações impostas aos posseiros e pela morosidade do Estado. Os moradores da área tiveram suas vidas transformadas pela chegada da unidade e tiveram que se adaptar a novos modos de vida ou resistir na área do parque vivendo sobre restrições legais e privações econômicas.

Biografia do Autor

Deyna Hulda Arêas Guanaes, Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC)

Bióloga. Doutora em Desenvolvimento e Meio Ambiente. Egressa do Programa de Doutorado em Desenvolvimento e meio Ambiente (PRODEMA). Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).

Sofia Campiolo, Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC)

Agrônoma. Doutora em Ciências Biológicas (Zoologia). Professora da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).

Elis Cristina Fiamengue, Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC)

 Socióloga. Mestre e Doutora em Sociologia. Professora da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).

Jade Silva dos Santos, Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC)

Bióloga. Mestre em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente. Egressa do Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento Regional e meio Ambiente (PRODEMA). Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).

Joanison Vicente dos Santos Teixeira, Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC)

Biólogo. Mestre. Egresso do Programa de Pós Graduação em Zoologia. Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Doutorando Programa de Ecologia Conservação da Biodiversidade. Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).

Referências

BRASIL, Ministério do Meio Ambiente- MMA. Plano de Manejo do Parque Estadual Serra do Conduru. Bahia: Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Superintendência de Desenvolvimento Florestal e Unidade de Conservação - SFC. 2005.

BARRETO, M. Parque Estadual Serra do Conduru: Histórico da Criação, Implementação e Conflitos Socioambientais. Dissertação de Mestrado. Programa de Mestrado Profissional em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável. IPE - Instituto de Pesquisas Ecológicas. Serra Grande, Uruçuca. 2015.

BRITO, D.M.C. Conflitos em Unidades de Conservação. PRACS: Revista de Humanidades do Curso de Ciências Sociais. UNIFAP. nº 1, p. 1-12. 2008.

CALVIMONTES, J.; FERREIRA, L.C. Bandidos na Serra do Mar? Conflitos, estratégias e usos múltiplos dos recursos naturais na Mata Atlântica de São Paulo. Desenvolvimento e Meio Ambiente, v. 38, p. 77-99, agosto 2016.

CARVALHO, I.; SCOTTO, G.; BARRETO, A. Conflitos sociais e meio ambiente: desafios políticos e conceituais. 1 ed. Rio de Janeiro: Ibase, 1995. São Paulo: Paz e Terra, 2008.

CRUZ, V,C. Territorialidades, identidades e lutas sociais na Amazônia. In: ARAÚJO, F,G,B de; HAESBERT, R. Identidades e territórios: questões e olhares contemporâneos. Rio de Janeiro. Cap. 05, p. 93-122. 2007.

FERREIRA, L.C. Conflitos sociais e uso de recursos naturais: breves comentários sobre modelos teóricos e linhas de pesquisa. Política & Sociedade, nº. 7, p. 105-118, out. 2005.

GUANAES, S, A. (2006) “Meu Quintal não é Parque!” Populações Locais e Gestão Ambiental no Parque Nacional da Chapada Diamantina-BA. Tese de Doutorado em Ciências Sociais, IFCH, UNICAMP, 2006.

HAESBAERT, R. O mito da desterritorialização: do “fim dos territórios” à Multiterritorialidade. Bertrand Brasil. Rio de Janeiro. 396 p 2004.

HAESBAERT, R. Território e Multiterritorialidade: um debate. GEOgraphia. . ano 11, n. 17, p. 19-44. Rio de Janeiro. 2007.

HANNIGAN, J. 2009. Sociologia Ambiental. Editora Vozes. Petrópolis, Rio de Janeiro. LIMA, G,S; RIBEIRO, G,A; GONÇALVES, W. Avaliação da efetividade de manejo das unidades de conservação de proteção integral em Minas Gerais. Revista Árvore, Viçosa, v. 29, n. 4, p. 647-653, 2005.

OLSON, M. A lógica da ação coletiva. Os benefícios públicos e uma teoria dos grupos sociais. Editora da Universidade de São Paulo. 1999.

PIGNATELLI, M. Os conflitos étnicos e interculturais. 1 ed. Lisboa: ISCSP. 280 p. 2010.

RAFFESTIN, C. Por uma geografia do poder. Tradução de Maria Cecília França. São Paulo: Ática: 1993.

RENN, O. The social arena concept of risk debates. In: Krimsky, S. (Ed.). Social theories of risk. 179-196 pp. Westport, Conn. 1993.

SACK, R. The human territoriality : its theory and history. Cambridge, Cambridge University Press. 1986.

SANTOS, M. O retorno do território. In: SANTOS, M; SOUZA, M, A,A,S; SILVEIRA, M,L. (Orgs.). Território: Globalização e fragmentação. 5ªed. São Paulo: Hucitec/Anpur, 2002.

SAQUET, M,A. Por uma abordagem territorial. In: SAQUET, M,A.; SPOSITO, E,S. (Org.) Território e Territorialidades: teorias, processos e conflitos. 1ª ed. São Paulo; Expressão Popular, p. 73-94. 2009.

SPOSITO, M,E,B. Introdução. In: SAQUET, M,A; SPOSITO, E,S. (Org.) Território e Territorialidades: teorias, processos e conflitos. 1ª ed. São Paulo: Expressão Popular. p. 11-16. 2009.

Downloads

Publicado

2020-08-01

Como Citar

Arêas Guanaes, D. H., Campiolo, S. ., Cristina Fiamengue, E. ., Silva dos Santos, J., & Vicente dos Santos Teixeira, J. . (2020). Os conflitos na arena social do parque estadual Serra do Conduru (PESC) na Bahia, Brasil. Retratos De Assentamentos, 23(2), 231-246. https://doi.org/10.25059/2527-2594/retratosdeassentamentos/2020.v23i2.369

Edição

Seção

Artigos Originais