Co-educação, reconhecimento e saberes tradicionais: um estudo com mulheres assentadas em Araraquara-SP

Autores

  • Thauana Paiva de Souza Gomes Pesquisadora do Nupedor (Núcleo de Pesquisa e Documentação Rural), Docente e coordenadora dos cursos de Sociologia, Teologia e Ensino Religioso do Centro Universitário Estácio de Ribeirão Preto
  • Vera Lúcia Silveira Botta Ferrante Coordenadora e Docente do PPG em Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente da Universidade de Araraquara (Uniara). Brasil
  • Dulce Consuelo Andreatta Whitaker Socióloga. Mestre e Doutora em Sociologia. Professora colaboradora (aposentada) da Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara (FCLAR/UNESP). Professora do Programa de Pós-Graducação em Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente da Universidade de Araraquara.

DOI:

https://doi.org/10.25059/2527-2594/retratosdeassentamentos/2019.v22i2.388

Palavras-chave:

Agroecologia, Educação, Saberes tradicionais, Extensão, Assentamentos, Mulheres.

Resumo

O presente trabalho é parte de um projeto intitulado “Construindo elos entre Agroecologia e Comunidades rurais: desafios da relação entre Ensino, Pesquisa e Extensão” o qual reflete ações do NUPEDOR- Núcleo de Pesquisa e Documentação Rural- voltadas à problemática da agricultura familiar e de assentamentos rurais. O presente recorte destaca o importante papel de mulheres assentadas no processo de conservação ambiental, permanência e transferência de saberes agroecológicos. A metodologia toma como parâmetros princípios da pesquisa-ação com a realização de diagnósticos participativos, dias de campo, capacitações, desenvolvimento e fortalecimento de tecnologias sociais a reforçar a continuidade da proposta de diálogo e interação com as comunidades investigadas. Os principais resultados verificados, se fazem no processo de diálogo e construção conjunto do conhecimento, entre as práticas tradicionais e o conhecimento científico que no processo que designamos como co-educação possibilitam a manutenção e o fortalecimento de grupos de mulheres comprometidas com os princípios da produção e da comercialização de base ecológica a partir de resgate e transferência de saberes ecológicos.

Referências

ALTIERI, M. A. Agroecologia: bases científicas para uma agricultura sustentável. São Paulo: Expressão Popular, 2012.

ALTIERI, M. A; NICHOLLS, C. Agroecologia: Teoria y prática para uma agricultura sustentable. México: Pnuma y red de formación ambiental para América latina y El Caribe, 2000.

ANVISA. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/anvisa/2010/res0010_09_03_2010.html > acesso: 26. set. 2019.

BRASIL. Resolução de Diretoria Colegiada (RDC) no 10 de 09 de março de 2010. Notificação de drogas vegetais. Agência Nacional de Vigilância Sanitária -ANVISA. Brasília: Diário Oficial da União, 2010.

BRASIL. Resolução de Diretoria Colegiada (RDC) no 10 de 09 de março de 2010. Notificação de drogas vegetais. Agência Nacional de Vigilância Sanitária -ANVISA. Brasília: Diário Oficial da União, 2010.

CAATINGA. Disponível em: < http://www.caatinga.org.br/wp-content/uploads/2014/03/NIM-IX.pdf-cartilha-do-caatinga.pdf > acesso: 26. set. 2019.

CAPORAL, F. R. Bases para uma nova Ater pública.1998. Disponível em: https://www.agencia.cnptia.embrapa.br/recursos/AterPublicaID-JdUuogQPhM.pdf. Acesso em: set. 2018.

CAPORAL, F. R.; COSTABABER, J. A. Agroecologia: uma ciência do campo e da complexidade. Brasília, DF: 2009.

CASTANHO FILHO, E. P.; CHABARIBERY, D. Perfil energético da agricultura paulista. Agricultura em São Paulo, São Paulo, v. 30, t. I-II, p. 63-115, 1983.

COSTA, M. B. B. Análise da sustentabilidade da agricultura da região metropolitanda de Curitiba, pela ótica da agroecologia. Tese de Doutorado. Curitiba: UFPR, 2004.

DOERING III, O. C. An energy-based analysis of alternative production methods and cropping systems in Corn Belt. Purdue University, Agriculture Experimente Station, 1977.

EMBRAPA. Disponível em <http://www.cpao.embrapa.br/publicacoes/online/zip/FOL200837.pdf > acesso: 26. set. 2019.

FERMENT, G. et al. Lavouras transgênicas Riscos e incertezas. Brasília, DF: MDA, 2015.

FERNANDES, G.B.; FERRAZ, J. M. G.; MELGAREJO, L. Dez anos de transgênicos no Brasil. In: Seminário Internacional 10 anos de transgênicos no Brasil, 2009. Disponível em: <http://aspta.org.br/wp-content/uploads/2013/10/Texto-10-anos-Transg%C3%AAnicos.pdf>. Acesso em: jan. 2017.

GASTAL, M. L. et al. Método participativo de apoio ao desenvolvimento sustentável de assentamentos de reforma agrária. Planaltina, DF: Embrapa Cerrados, 2002.

GLIESSMAN, S. R. Agroecologia: Processos Ecológicos em Agricultura Sustentável. Porto Alegre: UFRGS, 2000.

GOMES, T. P. de S. O multiculturalismo, movimentos sociais e educação do campo. In: VII Jornada de Estudos em Assentamentos Rurais, 2015, Campinas. Anais VII Jornada de Estudos em Assentamentos Rurais, 2015.

__________. Do sonho à realidade: um estudo da trajetória de mulheres assentadas na constituição de práticas agroecológicas através do resgate de saberes tradicionais. Tese de Doutorado. Araraquara: UNESP, 2018.

__________. Educação – Finalidades e objetivos. Educação não formal– Londrina: Editora e Distribuidora Educacional S.A., 2017.

__________. Entre canteiros e ervas: um estudo da produção de ervas medicinais a partir de indicação do interesse do SUS- Sistema Único de Saúde. Araraquara, ReBran, v23, n2, 2019(prelo)

KAGEYAMA, P. Transgênicos e Biodiversidade. In: REUNIÃO ANUAL DA SBPC, 61., Manaus, AM. Anais... 2009. Disponível em: FERNANDES et al 2013

KUMMER, L. Metodologia participativa no meio rural: uma visão interdisciplinar. conceitos, ferramentas e vivências. Salvador: GTZ, 2007.

NÚCLEO DE ESTUDOS E EXTENSÃO EM AGROECOLOGIA (NEEA). Pesquisa-ação e construção de proposta agroecológica para a agricultura familiar da região central do estado de São Paulo. (Relatório Técnico). Araraquara: Universidade de Araraquara, 2017.

PASAGRO. Disponível em: <http://www.pesagro.rj.gov.br/urina.htm> acesso: 26. set. 2019.

PENTEADO, S. R. Controle alternativo de pragas e doenças com as caldas bordalesa, sulfocálcica e Viçosa. Campinas: Buena Mendes Gráfica e Editora, 2000. 95p.

PIMENTEL, D. Produção de alimentos e crise energética. EMPASC, 1982.

PORTAL ORGÂNICO. Disponível em: <http://www.portalorganico.com.br/artigo/44/calda-bordalesa---preparo-e-uso> acesso: 26. set. 2019.

QUEDA, O.; KAGEYAMA, P. Y.; SANTOS, J. D. Assentamentos rurais: alternativas frente ao agronegócio. Retratos de Assentamentos, n. 12, p. 47-68, 2009.

RAPPAPORT, R. A. The sacred human evolution. Anual Review of Ecology and Systematics, v. 2:23-44, 1971.

SEVILLA GUZMÁN, E. Agroecología y desarrollo rural sustentable: una propuesta desde Latinoamérica. In: Agroecología: El camino hacia una agricultura sustentable (Sarandón S, ed.). Buenos Aires-LaPlata: Ediciones Científicas Americanas, pp. 57-81.

Downloads

Publicado

2019-08-01

Como Citar

Souza Gomes, T. P. de, Ferrante, V. L. S. B., & Andreatta Whitaker, D. C. (2019). Co-educação, reconhecimento e saberes tradicionais: um estudo com mulheres assentadas em Araraquara-SP. Retratos De Assentamentos, 22(2), 308-326. https://doi.org/10.25059/2527-2594/retratosdeassentamentos/2019.v22i2.388

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 6 > >>