Poder econômico e extraeconômico do agro latifundiário no Brasil

Autores

  • Joelson Gonçalves de Carvalho Universidade Federal de São Carlos
  • Wagner de Souza Leite Molina Universidade Federal de São Carlos
  • Sebastião Ferreira da Cunha Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.25059/2527-2594/retratosdeassentamentos/2021.v24i1.467

Palavras-chave:

Questão Agrária, Agronegócio, Poder Econômico, Poder Extraeconômico, Conflitos no Campo

Resumo

A questão agrária brasileira é marcada pela subordinação da agricultura à lógica do capital, com sua tendência à concentração da propriedade da terra e dos meios de produção. Nas décadas mais recentes, a hegemonia do agronegócio no rural brasileiro alterou padrões anteriores de acumulação de capital, todavia, nossa hipótese é que o poder econômico e extraeconômico do agro latifundiário no país é um elemento estrutural e estruturante da (e na) questão agrária brasileira, notadamente pelas imbricações que se estabelecem, pacífica ou coercitivamente, entre economia e política. Dito isso, o objetivo desse artigo é evidenciar que, mesmo passível de alterações na aparência, o agro latifundiário brasileiro mantém, dialeticamente sua essência no processo de acumulação ampliada de capital, por meio de sua capacidade – legal ou não – de apropriação privada e concentrada da terra e de fundos públicos. Configura-se assim, como buscamos demonstrar ao longo do trabalho, uma dinâmica que, mesmo apresentada como síntese da modernidade, se sustenta pela força econômica, política e coercitiva que a propriedade da terra confere a uma determinada fração da classe dominante.

Biografia do Autor

Joelson Gonçalves de Carvalho, Universidade Federal de São Carlos

Doutor em Desenvolvimento Econômico pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), professor associado do Departamento de Ciências Sociais (DCSo/UFSCar) e professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente da UNIARA. É pesquisador do Núcleo de Pesquisa e Extensão Rural (NuPER/UFSCar) e coordenador do Núcleo de Estudos em Agroecologia (NEA/UFSCar). E-mail: joelsonjoe@yahoo.com.br.

Wagner de Souza Leite Molina, Universidade Federal de São Carlos

Doutor em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), professor associado do Departamento de Ciências Sociais (DCSo/UFSCar) e do Programa de Pós-Graduação em Gestão de Organizações e Sistemas Públicos (PPGGOSP/UFSCar). É pesquisador do Núcleo de Pesquisa e Extensão Rural (NuPER/UFSCar). E-mail: molinawsl@gmail.com.

Sebastião Ferreira da Cunha, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Doutor em Desenvolvimento Econômico pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e professor adjunto do Departamento de Ciências Econômicas e Exatas da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (DCCEx/UFRRJ). E-mail: sebacunha@yahoo.com.br.

Referências

ALMEIDA, Alfredo Wagner Berno. Agroestratégias e desterritorialização: os direitos territoriais e étnicos na mira dos estrategistas dos agronegócios. In: ALMEIDA, Alfredo Wagner Berno et al. Capitalismo globalizado e recursos territoriais: fronteiras da acumulação no Brasil contemporâneo. Rio de Janeiro: Lamparina, 2010.

ALVES, Ana Rodrigues Cavalcanti. O conceito de hegemonia: de Gramsci a Laclau e Mouffe. Lua Nova, São Paulo, n. 80, p. 71-96, 2010.

BARBOSA JUNIOR, Ricardo Cesar; COCA, Estevan Leopoldo de Freitas. Conflitos entre o campesinato e o agronegócio no Brasil: os Planos-Safra 2015-2016. Eutopía. Revista de Desarrollo Económico Territorial, n. 8, p. 11-27, dez, 2020. Disponível em: https://revistas.flacsoandes.edu.ec/eutopia/article/view/1828. Acesso em: 03 nov. 2020.

BELIK, Walter. Agroindústria e política agroindustrial no Brasil. In: RAMOS, Pedro (org.). Dimensões do Agronegócio Brasileiro Políticas, Instituições e Perspectivas. Brasília: NEAD, p. 141-170, 2007.

CANO, Wilson. Raízes da Concentração Industrial em São Paulo. 5. ed. Campinas: Unicamp, 2007.

CANO, Wilson. Reflexões sobre o papel do capital mercantil na questão regional e urbana do Brasil. Texto para discussão, n. 177, maio, 2010.

CARVALHO, Flávia Sanches de. A questão agrária na agenda governamental de FHC e Lula: uma análise à luz dos estudos de formação de agenda. 2017. 90 p. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2017. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/8859. Acesso em: 15 dez. 2020.

CARVALHO, Joelson Gonçalves. Agricultura e questão agrária no Brasil – Condicionantes estruturais da concentração fundiária. In: VI Coloquio de la Sociedad Latinoamericana de Economía Política y Pensamiento Crítico, 2010, Montevideo. Anais do VI Coloquio Coloquio de la Sociedad Latinoamericana de Economía Política y Pensamiento Crítico. Montevideo: SEPLA, 2010.

CARVALHO, Joelson Gonçalves de. Questão agrária e assentamentos rurais no Estado de São Paulo: o caso da região administrativa de Ribeirão Preto. 2011. 209 p. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Econômico) – Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia, Campinas, SP, 2011. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/286050. Acesso em: 10 nov. 2020.

CARVALHO, J. G. Economia Agrária. 1. ed. Rio de Janeiro: Fundação Cecierj, 2015. 246 p.

COMISSÃO PASTORAL DA TERRA/Centro de documentação Dom Tomás Balduíno. Conflitos no Campo – Brasil 2019. [Coordenação: Antônio Canuto, Cássia Regina da Silva Luz, Paulo César Moreira dos Santos [Goiânia]: CPT Nacional, 2020.

CUNHA, Sebastião Ferreira. As transformações ocorridas no financiamento agrícola nos últimos anos. 1999. 89 p. Curso de Ciências Econômicas. UFU: Uberlândia, 1999.

CUNHA, Sebastião Ferreira da. O mundo do trabalho e os movimentos intersticiais das relações entre os processos de valorização produtiva e financeira: desdobramentos e impactos. 2013. 257 p. Tese (doutorado em desenvolvimento econômico) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia, Campinas, SP, 2012. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/286071. Acesso em: 22 out. 2020.

CUNHA, Sebastião Ferreira; SOUSA, Henrique Ferreira; CORRÊA, Vanessa Petrelli. Caminhos Metodológicos e Construção Teórica - interpretações sobre o mercado financeiro. In: Encontro Nacional de Economia Política, XXI, 2016, São Bernardo do Campo. Anais do XXI Encontro Nacional de Economia Política "Economia Política da Recessão". São Bernardo do Campo: Ed. UFABC, 2016, p. 126-151.

CUNHA, Sebastião Ferreira da. Dois Mundos Entrelaçados: produtividade do trabalho e valorização financeira. Seropédica: Edur/Ufrrj, 2018.

DELGADO, Guilherme. Capital Financeiro e Agricultura no Brasil. Campinas: Ed. Ícone/Ed. da UNICAMP, 1985.

DELGADO, Guilherme Costa. Do capital financeiro na agricultura à economia do agronegócio: mudanças cíclicas em meio século (1965-2012). Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2012.

FLEXOR, Georges Gérard; LEITE, Sergio Pereira. Mercado de terras, commodity boom e land grabbing no Brasil. In: FLEXOR, Georges Gérard; MALUF, Renato. (org.). Questões agrárias, agrícolas e rurais: conjunturas e políticas públicas. Rio de Janeiro: E-papers, p. 56-74, 2017.

GERSHON, Débora; MEIRELES, Fernando; BARBOSA, Leonardo M. Mapa do agronegócio no Congresso. Rio de Janeiro, 2020. Observatório do Legislativo Brasileiro - UFRJ. Disponível em https://olb.org.br/mapa-do-agronegocio-no-congresso/, postado em 13/08/2020. Acesso em: 27. out. 2020.

GRAZIANO DA SILVA, José. O Que é Questão Agrária. São Paulo: Brasiliense, 1993.

GUANZIROLLI, Carlos Henrique; DI SABBATO, Alberto. Existe na agricultura brasileira um setor que corresponde ao family farming americano? Rev. Bras. Ciências Sociais, São Paulo, v. 35, n. 104, 2020.

GUEDES PINTO, Luís Carlos. Notas Sobre a Política de Crédito Rural. Campinas: Unicamp, 1981.

MORAES, Reginaldo Carmello, ÁRABE, Carlos Henrique, SILVA, Maitá de Paula. As cidades cercam os campos: estudos sobre o projeto nacional e desenvolvimento agrário na era da globalização. São Paulo: Editora Unesp, 2008.

MUNHOZ, Dércio. Gargia. Economia Agrícola – agricultura, uma defesa dos subsídios. Petrópolis: Vozes, 1982.

PAIM, Gilberto. Industrialização e Economia Natural. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Cultura, 1957.

POMPEIA, Caio. Concertação e poder: o agronegócio como fenômeno político no Brasil. Rev. Bras. Ciências Sociais, São Paulo, v. 35, n. 104, 2020.

SARON, Flávio de Arruda; HESPANHOL, Antonio Nivaldo. O Pronaf e as Políticas de Desenvolvimento Rural no Brasil: o desafio da (re)construção das políticas de apoio à agricultura familiar. Geo UERJ, Rio de Janeiro, v. 2, n. 23, p. 656-683, 2012.

SZMRECSÁMYI, Tamás; RAMOS, Pedro. O Papel das Políticas Governamentais na Modernização da Agricultura Brasileira. In: SZMRECSÁNYI, Tamás.; SUZIGAN, Wilson. (Orgs.). História Econômica do Brasil Contemporâneo. São Paulo: Hucitec, 1997.

IBGE. Censos Agropecuários. Rio de Janeiro, 1960-2019.

HOFFMANN, Rodolfo. Estimação da desigualdade dentro de estratos no cálculo do índice de Gini e redundância. Pesquisa e Planejamento Econômico, Rio de Janeiro, v. 9, n. 3, p. 719-738, dez, 1979.

TAVARES, Maria Conceição. Subdesenvolvimento, dominação e luta de classes. In: TAVARES, M. C. (Org.). Celso Furtado e o Brasil. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2000.

Downloads

Publicado

2021-08-02

Como Citar

Carvalho, J. G. de, Molina, W. de S. L., & Cunha, S. F. da. (2021). Poder econômico e extraeconômico do agro latifundiário no Brasil. Retratos De Assentamentos, 24(1), 22-43. https://doi.org/10.25059/2527-2594/retratosdeassentamentos/2021.v24i1.467

Edição

Seção

Artigo Original - IX Simpósio de Reforma Agrária e Questões Rurais