“Agora é uma riqueza medonha e todo mundo é doente”: repercus¬sões da modernização agrícola sobre a saúde de mulheres camponesas na Chapada do Apodi/CE

Maria de Lourdes Vicente da Silva, Raquel Maria Rigotto, Mayara Melo Rocha

Resumo


O presente estudo objetiva analisar as repercussões da modernização
agrícola sobre a saúde de mulheres camponesas que vivem na Chapada do Apodi/CE, marcada pela desterritorialização promovida pela implantação de políticas públicas de irrigação e de empresas de fruticultura irrigada. A partir de abordagens teóricas que compreendem as mulheres como sujeitos do conhecimento e de metodologias feministas, valorizou- -se o conhecimento situado das mulheres, expresso através de histórias de vida, enfocando nuances do conflito ambiental sob o foco da saúde. Como resultado desse processo pode-se afirmar que as mulheres estão vivenciando situações de desigualdade e vulnerabilização, pela imposição de riscos modernos, cada vez mais amplos e complexos, desconhecidos na cultura tradicional camponesa. Revela-se o papel do Estado na promoção da desterritorialização, na insuficiência das políticas públicas responsáveis pela garantia de direitos como a saúde, o trabalho e o ambiente, resultando no ocultamento dos riscos e danos. Neste contexto, novas necessidades de saúde são identificadas e as mulheres apontam caminhos para a com preensão dos processos da vida em sua dinâmica de complexidade e para a superação das desigualdades socialmente produzidas.


Palavras-chave


Mulheres; Agronegócio; Agrotóxicos, Saúde e Ambiente

Texto completo:

PDF

Referências


ACSELRAD, H. Ambientalização das lutas sociais: o caso do movimento

por justiça ambiental. Estudos Avançados, São Paulo, v.24, n.68, 2010.

BRASIL, Ministério da Saúde. Secretaria de gestão estratégica e participativa. Política Nacional de Saúde Integral das Populações do Campo e da Floresta. Brasília, 2008.

BRASIL. Ministério da Saúde; Conselho Nacional de Saúde. Subsídios

para construção da Política Nacional de Saúde Ambiental. Brasília:

Ministério da Saúde, 2007.

BREILH, J. Epidemiologia Crítica: Ciência Emancipadora e Interculturalidade. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2006.

CAMPOS, C.S.S. Pobreza e exclusão feminina nos territórios do agronegócio – O caso de Cruz Alta-RS. Tese de Doutorado, Universidade Federal do RS, 2009.

FREITAS. B. M. C. Marcas da Modernização Agrícola no Território do

Perímetro Irrigado Jaguaribe-Apodi: uma face da atual reestruturação

socioespacial do Ceará - Dissertação (Mestrado em Geografia). Universidade Estadual do Ceará, 2010.

GUDYNAS, E. Diez tesis urgentes sobre el nuevo extractivismo. Extractivismo, Política y Sociedad, Quito (Equador), CAAP, CLAES, 2009.

LAURELL, AC. La salud-enfermedad como proceso social. Revista Latinoamericana de Salud, Cidade do México (México), 1982.

LISBOA, M.; BARROS, J. Direito Humano ao Meio Ambiente. Curitiba:

Plataforma DHESCA, 2008.

NARVAZ, M. G.; KOLLER, S. H. Metodologias Feministas e Estudos de

Gênero: Articulando Pesquisa, Clínica e Política. Psicologia em Estudo,

Maringá, v.11, n.3, p.647-654, set./dez. 2006.

NÚCLEO TRAMAS. Documento Síntese dos Resultados Parciais da

Pesquisa. UFC, 2010.

PONTES, AGV. Saúde do Trabalhador e Saúde Ambiental: articulando

universidade, SUS e movimentos sociais em território rural. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública). Universidade Federal do Ceará, 2012.

PORTO, MFS. Uma ecologia política dos riscos. Rio de Janeiro: Editora

Fiocruz, 2007.

PORTO, MFS; ROCHA, DF; FINAMORE, R. Saúde coletiva, território e

conflitos ambientais: bases para um enfoque socioambiental crítico. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.19, n.10, p.4071-4080, oct./2014.

PORTO-GONÇALVES, CW. A reinvenção dos territórios: a experiência

latino-americana e caribenha. CECEÑA, Ana Esther (Coord.) Los desafíos de las emancipaciones en un contexto militarizado. Buenos Aires: CLACSO, 2006.

RIGOTTO, R. M. et al. Agrotóxicos, trabalho e saúde – vulnerabilidade e resistência no contexto da modernização agrícola do Baixo Jaguaribe,

Ceará.1ª Ed. Fortaleza: Editora UFC e Co-edição Expressão Popular, 2011.

RIGOTTO, R.M; TEIXEIRA A.C.A. Desenvolvimento e Sustentabilidade

Socioambiental no Campo, na cidade e na Floresta Conferência Nacional de Saúde Ambiental, 2009, Brasília, DF. Caderno de texto. In: Anais..., Brasília, DF: GT Saúde e Ambiente da ABRASCO, 2009.

SAMPAIO, JLF; LIMA, AEF; FREITAS, BMC. As bases geo-históricas

do Baixo Jaguaribe. In: RIGOTTO, R. (Org.). Agrotóxicos, trabalho e

saúde: vulnerabilidade e resistência no contexto da modernização agrícola no Baixo Jaguaribe/CE. 1ªed. Fortaleza/São Paulo: Edições UFC/Expressão Popular, v. 1, p. 111-143, 2011.

SANTÍN ESTEBAN, M.P. Pesquisa Qualitativa em Educação. Porto

Alegre: Artmed, 2010.

SANTOS, AL.; RIGOTTO, RM. Território e Territorialização: Incorporando as Relações de Produção, Trabalho, Ambiente e Saúde na Atenção Básica à Saúde. Trabalho, Educação e Saúde, Rio de Janeiro, v.08, n.03 p. 387-406, nov. de 2010/Fev. 2011.

SVAMPA, M. Pensar el desarrollo desde América Latina. Buenos Aires,

TEIXEIRA, M. M. A criação do conflito foi que mostrou pra sociedade

o quê que estava acontecendo ali: agronegócio, vida e trabalho no Baixo Jaguaribe, CE. Monografia (Graduação em Direito). Universidade Federal do Ceará, 2010.

THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez:

Autores Associados, 1986.

THOMAZ JUNIOR, A. Dinâmica geográfica do trabalho no século

XXI. (Limites explicativos, autocrítica e desafios teóricos). 997p. Tese

(Livre Docência). Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.25059/2527-2594/retratosdeassentamentos/2015.v18i1.181

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2015 Revista Eletrônica Retratos de Assentamentos

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Revista Retratos de Assentamentos e-ISSN: 2527-2594 

Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / Brasil / CEP 14801-340

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.