Agroecologia e processos de transição no assentamento rural Santa Helena

Paulo Rogério Lopes, Keila Cássia Santos Araújo, Roberta Cristina da Silva, Jonas Pereira da Silva, Sonia Maria Pessoa Pereira Bergamasco

Resumo


A agricultura convencional, pautada nos usos de agroquímicos, máquinas de grande porte, sementes transgênicas e simplificação dos ambientes tem se mostrado cada vez mais insustentável, devido o alto custo de produção, associado à elevada dependência dos recursos externos à propriedade (insumos), resistência das pragas aos agrotóxicos, perda da fertilidade dos solos, ausência de biodiversidade funcional nos agroecossistemas, sendo energeticamente, socialmente, economicamente, ambientalmente e politicamente insustentável. O objetivo principal da pesquisa consistiu em colaborar com a transição agroecológica do assentamento rural Santa Helena, localizado no munícipio de São Carlos/SP, mediante uma problematização participativa da realidade local e a construção de estratégias de desenvolvimento rural sustentável junto a comunidade, sob a ótica da Agroecologia (diálogo de saberes e extensão agroecológica dialógica contextualizada). Por meio de um diagnóstico participativo e dialógico com a comunidade local, alicerçado nos pressupostos da pesquisa participante verificou-se a necessidade de aumentar os níveis de segurança alimentar das famílias assentadas, autossuficiência e resiliência dos agroecossistemas, práticas agrícolas sustentáveis, rentabilidade financeira e maior adaptabilidade dos sistemas produtivos. Portanto, realizou-se a construção e implantação de arranjos produtivos sustentáveis em mais de 50% dos lotes do assentamento. Foram inseridas seis novas áreas de sistemas agroflorestais biodiversos (SAFs), contendo mais de 60 espécies cada área (espécies arbóreas nativas, frutíferas, anuais, leguminosas herbáceas e arbustivas) e duas áreas, contendo lavouras convencionas de café, foram enriquecidas com espécies sombreadoras (leguminosas nativas), frutíferas perenes, plantas anuais e leguminosas herbáceas/arbustivas. Com o intuito de fomentar a disseminação das práticas agroecológicas de manejo agrícola no assentamento todas as atividades de desenhos dos arranjos, implantação e monitoramento dos SAFs foram idealizadas e realizadas com a participação efetiva de toda comunidade, no formato de oficinas. As principais atividades práticas de cunho agroecológico realizadas com a comunidade para a transição das unidades produtivas foram: cobertura viva do solo, com o manejo adequado das ervas espontâneas e cultivo de plantas destinadas à adubação verde (crotalária e feijão guandu); cobertura morta (adição de folhas secas, palhas e restos vegetais) sobre as linhas das culturas agrícolas; cercas vivas, que são quebra-ventos formados por plantas que protegem as plantações contra rajadas de ventos; plantio consorciado de espécies, que consiste na associação de duas ou mais plantas cultivadas na mesma área; policultivos ou SAFs; adubação orgânica feita com adubos compostados (aproveitamento de resíduos vegetais e animais para produção de compostos orgânicos); integração da produção vegetal com a produção animal, com a inserção de plantas sombreadoras nas pastagens e utilização dos estercos dos animais nas adubações dos cultivos; plantio de plantas repelentes de insetos pragas e aumento da biodiversidade dos lotes com inserção de plantas atrativas de polinizadores e inimigos naturais de pragas (parasitoides e predadores que realizam o controle biológico). 


Palavras-chave


Educação do campo; Comunicação rural;Agroecologia e processos de transição no assentamento rural Santa HelenaSistemas Agroecológicos; Agroecologia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.25059/2527-2594/retratosdeassentamentos/2017.v20i2.283

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Paulo Rogério Lopes, Keila Cássia Santos Araújo, Roberta Cristina da Silva, Jonas Pereira da Silva, Sonia Maria Pessoa Pereira Bergamasco

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Revista Retratos de Assentamentos e-ISSN: 2527-2594 

Uniara – Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / Brasil / CEP 14801-340

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.